Velório com trilha inusitada

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Inusitado! Velório tem “trilha sonora” do cantor Pablo: “estou indo embora”

 
Cena inusitada está sendo compartilhada por internautas nas redes sociais

    Uma cena inusitada foi flagrada por um internauta e já ganhou as redes sociais e os aplicativos de compartilhamento de mensagens, como o WhatsApp.

    Em um local não identificado, provavelmente o interior da Bahia, um caixão está sendo levado em cortejo fúnebre, quando uma moto com caixa de som toca uma canção conhecida pelos baianos, “Homem não chora”, do cantor de arrocha, Pablo.

    A cena inusitada deixa a dúvida, a moto de som estava ali de propósito para a ocasião ou passou ocasionalmente pelo cortejo?


Veja o vídeo:





Segundo homem mais forte do mundo é gay!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014


     RIO - Se a agressão física a homossexuais é um fato lamentável do cotidiano das principais cidades do mundo, provavelmente isso não será problema para Rob Kearney, medalha de prata na competição internacional World Strongest Man. Aos 25 anos, o segundo homem mais forte do mundo revelou que é gay e tem um namorado chamado Joey Aleixo.

     A revelação torna Kearney como o primeiro atleta da competição a assumir a homossexualidade.        Em entrevista ao The Huffington Post, ele explicou que já não aguentava mais esconder quem ele realmente era, mas havia sido convencido por Aleixo a guardar o segredo.

     Ele descreveu o clima entre os competidores da World Strongest Man como uma “grande família” e afirmou que a homofobia não seria problema.

      - Espero que as pessoas entendam que ser gay não interfere na pessoa e no atleta que sou hoje. Sou hoje o segundo homem mais forte do mundo e continuo sendo o mesmo Rob Kearney que antes da notícia – declarou.






Porque:

Não sentimos cocegas quando fazemos em nós mesmo!



     Isso acontece devido à ausência do elemento surpresa. 

     Segundo uma pesquisa britânica publicada na revista PLOS Biology, em 2006, o cérebro está programado para identificar sensações autogeradas (a partir do próprio toque, por exemplo) e com isso evita as consequências sensoriais esperadas.

     Ou seja, quando uma pessoa tenta fazer cócegas nela mesma, seu cérebro “prevê” a sensação que está por vir e impede o corpo de senti-la.












Morte:

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

O que acontece com o nosso corpo quando morremos!



     Uma das poucas verdades de que temos certeza é que todos nós um dia passaremos dessa para melhor. Contudo, você já parou para pensar no que acontece com o corpo quando ele morre? Não à toa, ainda no século XIX, o autor Machado de Assis, em seu livro Memórias Póstumas de Brás Cubas, fez um agradecimento especial ao verme que primeiro roeu as frias carnes do corpo de seu personagem. Curioso? Mórbido? Ainda assim é válido entender como funciona esse processo de morte e decomposição do corpo humano. Quem sabe, depois desse post, você não vira um especialista do CSI?

ESFRIANDO

     Alguns minutos depois da morte, inicia-se o processo de decomposição do corpo. A temperatura do corpo esfria uma média de 1,5 ºC por hora, até atingir a temperatura ambiente. Esse processo é chamado de algor mortis e ajuda os legistas a identificarem mais ou menos a hora em que a pessoa faleceu. Em seguida, o sangue torna-se mais ácido, devido ao acumulo do dióxido de carbono, fazendo com que as células comecem a se dividir, esvaziando as enzimas dos tecidos.

PALIDEZ

     Pessoas mortas ficam com aspecto pálido porque as células vermelhas do sangue concentram-se nas partes do corpo que estão mais próximas do solo, já que a circulação foi interrompida. Por isso, é possível perceber manchar roxas que contribuem para identificação da posição do corpo no momento da morte.

ENDURECIMENTO

     Quem já tentou carregar o corpo de uma pessoa morta, sabe o quanto é pesado (sem julgamentos!). Isso se deve ao rigor mortis, que aparece cerca de três horas depois da morte, atinge seu pico 12 horas depois e se dissipa após 48 horas. O enrijecimento do corpo é decorrente da falta de circulação e regulação do cálcio no sangue, fazendo com que ocorra uma inundação da substância, o que endurece e contrai os músculos.

PUTREFAÇÃO

     O processo de putrefação é causado pelas enzimas do pâncreas, que se juntam a micróbios. Esse processo faz com que o corpo seja consumido de dentro para fora, a partir do ventre, deixando o corpo verde e mal cheiroso. O odor exalado pela putrefação é causado pelas bactérias que, ao tomarem conta do seu corpo, liberam a putrescina e cadaverina, substâncias bastantes fedorentas.

ENCERADO

     Se o corpo ficar em contato com o solo ou água fria, ele será coberto por uma espécie de cera, decorrente da adipocera, um material ceroso formado por alterações químicas que ocorrem com a destruição de tecidos pelas bactérias. Essa cera ajuda a preservar os órgãos internos, mas, em contrapartida, pode dificultar os legistas a terem conhecimento do tempo real da morte. Recentemente, foi encontrado em uma baía na Suíça um corpo totalmente coberto pela adipocera. O cadáver tinha cerca de 300 anos e ainda trazia a substância em volta do tronco. Bizarro!

     Sabemos que você não quer cruzar com um corpo morto por aí. No entanto, é sempre bom conhecer um pouquinho mais sobre as estranhas e curiosas coisas que acontecem depois que o coração para de bater.



veja como vive a obesa mais pesada do mundo!



     Uma mulher já considerada a mais pesada do mundo conseguiu eliminar absurdos376kg durante os cinco anos desde que ela despontou para a fama com o apelido de “a assassina de meia tonelada”. Ela fez manchetes em 2008 depois de ser acusada – e depois inocentada – de assassinar seu sobrinho de dois anos de idade com seu próprio corpo de466kg na época.

     Depois do drama familiar e da perda de seu sobrinho, Mayra Rosales, de 32 anos, embarcou em uma jornada corajosa para salvar sua própria vida ao perder peso. Sua história é tão marcante que o canal de TV a cabo TLC, do grupo Discovery, fez um documentário sobre sua vida e seu dia-a-dia. No ano passado, o TLC também fez um especial de TV sobre o julgamento e absolvição de Mayra.

     Quando Mayra decidiu se tratar, ela foi levada para fora de casa depois que trabalhadores de construção civil fizeram um rombo na parede para removê-la de lá. Eles a transportaram em um caminhão de reboque, já que ela era grande demais para caber em uma ambulância. “Naquele ponto, se as coisas não mudassem, eu iria morrer”, disse ela.


      De acordo com um comunicado de imprensa, ela de fato conseguiu se desfazer de “uma espantosa quantidade de peso” graças a cirurgias, fisioterapia, reabilitação e enormes alterações em sua dieta. Mas com seu novo corpo de 90kg, ela deve aprender a realizar atividades normais às quais ela nunca foi exposta, como compras de supermercado e procurar um emprego.
“A ASSASSINA DE MEIA TONELADA”

     Mesmo que Mayra tenha confessado em 2008 que foi responsável pela morte de seu sobrinho, ela foi absolvida do assassinato em 2011, após terem concluído que o menino tinha lesões múltiplas em seu crânio que não eram indicativas de que ele foi sufocado.

     Na época, o advogado Sergio Valdez disse ao tribunal: “Ela teria que ter balançado o braço para golpear a criança na cabeça, mas ela nunca poderia mover seu braço dessa maneira. Ela pesava 466kg e não tinha força muscular para golpear ninguém”. Em seguida, Mayra decidiu contar a verdade e disse que testemunhou sua irmã Jaime utilizando uma escova de cabelo para bater repetidamente e ferozmente em seu filho Eliseo.

     “Nós estávamos todos tentando inocentar minha irmã”, ela testemunhou ainda em sua cama, por conta de seu peso. “Mas houve abuso. Ela gritava com ele. Ela o chutava. Naquela noite, Júnior não quis comer e ficou frustrado…e ela bateu na cabeça dele com a parte dura de uma escova de cabelo por minutos sem parar”, disse.


     “Eu pensei que estava morrendo de qualquer maneira, então eu decidi acobertar e proteger minha irmã, porque eu a amo”, ela concluiu. Sua irmã Jaime foi considerada culpada pelo assassinato de seu filho, e atualmente está cumprindo uma sentença de 15 anos.
CINCO ANOS DEPOIS…

      Hoje, Mayra diz que foi dada a ela uma segunda chance na vida, e um de seus objetivos é tornar-se saudável e em forma o suficiente para ser capaz de cuidar de seus sobrinhos e sobrinho. A nativa do Texas também exibiu seu corpo mais magro para o documentário do canal TLC. Ela diz ao entrevistador que passou por duas cirurgias, uma em cada perna, e que está aguardando fazer uma cirurgia de bypass gástrico nos próximos meses, para que sinta menos fome e sinta mais saciedade comendo poucas porções ao dia.

     Ela também segue hoje uma dieta rica em proteína, com poucos carboidratos, abundância de legumes ao vapor, sobremesas sem açúcar e sopas. Na entrevista, Mayra se revela otimista: “Eu consigo virar, sentar, levantar, andar. Se eu sinto vontade de sair de casa, eu vou à luta na minha cadeira de rodas. Eu estou em movimento”.

      Até agora, graças a sessões diárias de duas horas em um centro de reabilitação física, Mayra é capaz de dar apenas 36 passos à frente por conta própria, sem apoio. Tantos anos deitada numa cama atrofiou muitos de seus músculos, mas ela está determinada a ir longe e normalizar sua condição por completo. “Eu estava viva antes, mas eu não tinha uma vida”, diz ela. “E agora, eu tenho.”